segunda-feira, 19 de maio de 2008

Crianças de 5 anos trabalham em lavouras no sul do Brasil

Nesta época do ano, as pequenas roças do sul do Paraná ficam vazias - um dos principais produtos agrícolas da região, o fumo, já foi colhido. Mas o trabalho continua dentro dos milhares de galpões e estufas espalhados por todo lado. E é onde centenas de crianças estão perdendo a infância.

“Comecei a trabalhar aqui com 8 anos. Só que com 8 anos eu não pegava no pesado”, conta um menino. Antes de o fumo estar pronto para ser entregue para a empresa compradora, vem a fase mais demorada de todo o processo: é preciso separar e classificar folha por folha. “Estou fazendo uma boneca”, diz uma menina.

Boneca é o nome dado aos maços de fumo que já foram selecionados. Uma família inteira trabalha dentro do galpão: pai, mãe e os três filhos, o menino de 12 anos, a menina de 8 anos e o irmão mais novo. As mãozinhas frágeis dele já conhecem bem o trabalho - o menino tem apenas 5 anos. Na casa, duas crianças têm responsabilidades de adultos. “O mais velho chega a ganhar, trabalha igual a um adulto. A menina é um pouco mais fraca, mas ajuda bastante”, afirma a mãe.

Por pressão da lei e controle dos professores, em geral as famílias não tiram as crianças da escola, mas elas passam a enfrentar uma jornada dupla. “Cedo eu estudo, depois do almoço eu vou trabalhar. De vez em quando eu brinco”, relata a menina.

Pior são as férias. O período sem escola coincide com a colheita e, sem aula, o trabalho dura o dia inteiro. “Nas férias, tem que ir quase todo dia. Tem vez que é pesado”, reconhece a menina. Na colheita do fumo, o corpo do trabalhador entra em contato com a folha verde e o organismo absorve grandes quantidades de nicotina. Os problemas para a saúde são enormes.

Nos adultos, os sintomas são fortes. Nas crianças, são devastadores. “A gente passa mal, não sei por quê. Começa a dar vômito”, queixa-se o menino.

“Quem se beneficia do trabalho dessas crianças e adolescentes não são as famílias, mas indústrias fumageiras, que se enriquecem”, denuncia a procuradora do Trabalho. “As empresas estão muito tranqüilas quanto aos contratos, que são legais. E quanto às ações do Ministério Público, as empresas estão agora tomando suas medidas”, responde o presidente do Sindfumo Iro Schunke.

Fonte: Fantástico/Globo.com

15 comentários:

Anônimo disse...

parabéns por mostrar o que acontece no Brasil, pois na maioria das veses a internet esconde os verdadeiros problemas do brasil.
estou satisfeita, e tenho certeza que com esta informação irei tirar nota 10. obrigada.

Mariane

Anônimo disse...

Gostaria de acreditar nas políticas governamentais, mas na realidade, muito se fala e se comenta e também se escreve, mas poucas coisas são feitas na prática. Sei que é importante divulgar, o máximo possível,porque só assim é que todos irão colocar a mão na consciêencia e finalmente agir... POIS FALTA ATITUDE, de fato, para não mais virarmos os olhos àquela crinaça parada no farol, tentando ganhar uns trocados. Agradeço pela sua atitude. Abraços.

Michelle disse...

Admiro bastante o seu trabalho, é muito triste saber que crianças mais novas que eu sofram abusos tão absurdos. Seu trabalho é muito importante para o Brasil e acho que deveria ser mais divulgado.

Maria Clara Menna Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Maria Clara Menna Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Floriano Pesaro disse...

Oi Michele, obrigado pela visita. É um prazer conhecer pessoas que se preocupam com as crianças em trabalho infantil e que fazem a sua parte para mudar um cenário tão triste.
Parabéns pelo seu blog, é de gente assim que o País precisa. Visite o nosso blog quando quiser, estarei sempre escrevendo artigos sobre esse tema. Fique á vontade para colocar um link do meu blog na sua página. Um abraço, Floriano.

Anônimo disse...

No brasil ha lugares maravilhosos mas por tras de tudo isso existe o trabalho infantil muito bem mostrado nos textos.Eu so tenho 10 anos e estava fazendo uma pesquiza de escola quando vi o que realmente e uma barbaridade e acho que as coisas vao melhorar e um dia essas crianças vao ter tempo de brincar estudar e conhecer lugares diferentes e finalmente ter seus direitos respeitados.

Anônimo disse...

Meu nome é sibele, moro em RIO GRANDE; eu tenho apenas 15 anos de idade, mas sei muito bem o que é isso, nunca passei por isso, graças á deus, e tambem porque minha mae nunca deixou eu fazer nada dentro de csa, mas eu acho isso uma barbaridade, isso tem que ter fim... Estou fazendo uma pesquisa na escola, e pelas barbaridades que a professora me falou, eu cheguei a uma conclusao, mas antes mesmo dela me falar sobre, eu ja nao gostava...
TRABALHO INFANTIL...
...ISSO TEM QUE TER FIM...

Anônimo disse...

no dia 17 de agosto, a televisão mostrou em um jornal a exploração do trabalho infantilde criançãs vendendo milho e outros produtos na praia,no mesmo dia por voltas de 12 horas um canal de televisão apresentava um programa,cujo o apresentadoro(a) é uma menina de aproximadamente 7 anos ,com um progrma de sorteios ,isso tambem não é exploração infantil?

Anônimo disse...

no dia 17 de agosto, a televisão mostrou em um jornal a exploração do trabalho infantilde criançãs vendendo milho e outros produtos na praia,no mesmo dia por voltas de 12 horas um canal de televisão apresentava um programa,cujo o apresentadoro(a) é uma menina de aproximadamente 7 anos ,com um progrma de sorteios ,isso tambem não é exploração infantil?

Anônimo disse...

Essas informações vão me ajudar muuuuito :)

Anônimo disse...

Bem, sou jornalista e estou fazendo uma reportagem sobre o trabalho infantil. É UM ABSURDO ainda haver este problema no Brasil, pois com tantos avisos, advertência etc., pessoas não falem com outra sobre esse. Espero que isso melhore. Um dos problemas também são os pais. ALGUNS, isso mesmo só alguns acham que se nasce na roça, tem de trabalhar na roça, viver na roça, e ficar lá para sempre. Não nao é isso! Conto com todos para amenizar a situação. Não fique com aquilo 'parado na garganta', denuncie!

Anônimo disse...

gostei muito dessa pagina, pois mostra a realidade em que vivemos hoje, não só no nosso país, mas em todo o mundo, e que é infelicidade de muitas crianças espalhadas por esse mundo cruel.
parabéns por mostrar o que realmente acontece no dias de hoje.

Anônimo disse...

parabens a todos que trablhar """"

Anônimo disse...

o que devemos fazer para acabar com a exploração do trabalho infantil.